Home
Alergia alimentar, Intolerancia alimentar ou Hipersensibilidade alimentar!
Alimentação X Saude da mente
Autoconfiança
Como emagrecer no inverno!
Compulsão,vício por doces!
Cuide-se!!! Dicas para ir até o seu objetivo!
Depressão
Diabetes e emoção
Emagrecer usando sua imaginação!
Laudo para cirurgia bariátrica
Live instagram
Livro Pense Magro - Judith Beck
Perguntas enviadas no @rejanesbrissa instagram
Somatização ou Doenças Psicossomáticas
Sono X saúde mente e corpo!
TAG - Transtorno de ansiedade generalizada!
Pensemagro
Depoimentos
Orientação on-line !
Pense Magro
Quem Somos
A profissional
História de Sucesso - Rejane Sbrissa
Tabelas
Obesidade
Cirurgia Bariátrica,quando o que se perde é mais que apenas peso.
O que é?
Você sofre de obesidade?
Obesidade Infantil
Obesidade na Adolescencia
Nutrição
Disturbios Alimentares
Você se Conheçe?
Auto Imagem
Fome Fisica x Fome Emocional
Como Emagrecer
Diabetes
Orientação Nutricional
Testes
Adolescentes
Pronto para Manter o Peso?
Sua Auto Imagem
Você se conhece?
Receitas Pense Magro
Fale Conosco
 
Diabetes e emoção
Diabetes
A Diabetes é uma doença metabólica que se caracteriza por altos niveis de açúcar no sangue ou,hiperglicemia .Mas,ela também pode ter influência no bem estar psicológico da pessoa e da familia! 
Nosso sistema imune está sempre atento aos nossos pensamentos! São as somatizações!
A diabetes tipo I é uma doença auto-imune (produz anti-corpos contra as celulas do pancreas) onde o pâncreas não produz  insulina,que é um hormônio anabólico responsavel pelo controle  dos niveis de glicose no sangue. O tratamento se dá medindo os niveis de glicemia e injetando insulina conforme a nescessidade. Como sempre,é importante ter uma rotina saudavel com alimentação correta e a prática de exercicios físicos.
A diabetes tipo 2,que é a que vamos tratar aqui com mais profundidade,pois é adquirida através de fatores ambientais e comportamentais ( como a falta de exercicios fisicos e dieta rica em açúcares e carboidratos), aparece com a resistencia insulinica,ou seja,o pâncreas produz a insulina mas ela não consegue agir.
Estima-se que no Brasil  existam 12,5 milhões diabetes tipo 2,sem contar os casos não diagnosticados e os pré diabéticos.E,este numero vem crescendo a cada ano.
A insulina permite que seu corpo use a glicose como energia ou estoque o excesso em forma de gordura. Quando comemos um alimento rico em carboidratos,principalmente os refinados,processados e açúcares, elevamos nossa glicose no sangue e, para corrigir este pico glicêmico o pâncreas entra em ação secretando insulina na corrente sanguínea. A insulina tenta regular esse açúcar no sangue até níveis adequados mas,ela consegue até certo ponto. O problema começa quando os níveis de insulina se tornam cronicamente elevados e,constantes. E é aqui que entra a resistencia a insulina.
Quando nos tornamos resistentes a insulina,nosso corpo não consegue mais ouvir os sinais da insulina , que tenta colocar a glicose nas células. 
Quando mantemos uma alimentação rica em carboidratos simples e aúcares,mantemos os niveis de glicemia no sangue,altos e ,o pâncreas continua fabricando insulina que com o tempo nosso corpo fica insensivel a ela,exigindo mais e mais.Assim,ficamos cada vez mais resistentes a insulina,como uma bola de neve. O acúmulo de gordura abdominal  é um sinal de resistência,por exemplo.
Viver com altos níveis de açúcar no sangue,independente de causar o diabetes tipo 2 também podem contribuir para outros problemas de saúde,entre eles,problemas com a saúde da mente.Que é quando o excesso de açúcar afeta o cérebro,podendo causar a doença de Alzheimer,demência, depressão,transtornos de ansiedade generalizada entre outros.
Ou seja,pessoas com diabetes tipo I ou 2 tem maior  propensão ao Alzheimer,por exemplo.
O excesso de açúcar piora a memória,a disposição e desestabiliza as emoções. Ele é um alimento extremamente inflamatório para todo o organismo e para o cérebro, causa depressão,infarto,arritmias cardíacas,ansiedades generalizadas,etc.
Para cuidar do cérebro,das nossas emoções,precisamos cuidar melhor da saúde do corpo.
Descasque mais e desembale menos!
Diabetes emocional existe?
Não...a pessoa ja tem que ter a pré-disposição fisica ao diabetes. Mas,as emoções podem desequilibrar os efeitos do diabetes. Normalmente ,ao receber um diagnóstico de diabetes tipo 2 ou de pré-diabetes,a pessoa entra em estados psicológicos  de descrença,negação,raiva ,preocupação,nervosismo,ansiedade,estresse,saber que terá que lidar com isso a vida toda,medo do aparecimento de possiveis complicações,entre outros. O que ocorre é que esse estresse todo faz com que a glicemia se altere,pois o corpo libera o hormonio cortisol que tem como ação a elevação da glicemia enquanto a pessoa esta sob o efeito do estresse.Essa elevação é momentânea mas,quando esse estresse se torna crônico  realmente pode estar relacionado como causa do diabetes tipo 2. Logicamente a pessoa tem que ter a pré-disposição genética .Todo esse estado do corpo implicará com que o indivíduo precise fazer alterações em seu estilo de vida. Entre eles, uma alimentação saudável,com menos carboidratos simples e açúcares,atividade física regular e ,auto-vigilância. Tudo isso,tem impacto emocional significativo,sobretudo quando se passa a pensar no diabetes o tempo todo. Em alguns casos,esse impacto pode acabar ocasionando uma depressão. Com o fato que também ja vimos acima,de que o excesso de glicemia constante, afeta nosso cérebro,causando oscilações de humor,irritabilidade ,ansiedade,e outros efeitos mentais.
O estado de estresse crônico altera o comportamento em relação a doença,pois a pessoa passa a não se cuidar corretamente...começa a comer errado,se é fumante vai buscar mais o cigarro,se é compulsivo alimentar vai aumentar as crises de compulsão,ou seja,a pessoa vai procurar situações para aliviar esse estresse.Tudo isso causa negação,irritação,angustia,tristeza,raiva,desenvolver quadros psicopatológicos como a depressão (aumenta de 2 a 3x a probabilidade); ansiedade generalizada que é ainda mais frequente do que a depressão;preocupações excessivas e,o medo de ter crises hipoglicemicas; aumento dos transtornos alimentares como comer compulsivo,bulimia;pois vão buscar alivio na comida...
O diabetes afeta também,emocionalmente,a familia da pessoa. Além da preocupação com o doente e as consequencias da doença, também tem que se ajustar a todas as mudanças no estilo de vida.
Alguns sintomas de niveis altos de açucar no sangue:
1. Dificuldade em pensar rapidamente
2. Nervosismo,estresse,tensão
3. Sensação constante de cansaço,falta de energia,fadiga
4. Dificuldade em concentrar-se
O aumento do numero de diagnósticos do diabetes tipo 2 é tão sério que foi criada uma nova nomenclatura que é a Diabesidade ,quando o diabetes vem acompanhado da obesidade. Quando se juntam as duas doenças a coisa complica.A causa das duas é basicamente a mesma,o que esta por tras disso é a resistencia insulinica. 
A resistencia insulinica ocorre pelo excesso de ingestão de  açucares e carboidratos. 
Os sinais clinicos da diabesidade são:
Hipertensão arterial,SOP em mulheres ( sindrome do ovário polissistico),Disturbio lipídico,ou seja alta taxa de gordura corporal,IMC alto (Indice de massa corporal),Esteatose hepática ( gordura no figado),gota,etiquetas de pele (crescimentos cutâneos da pele), acantose nigrica (manchas escuras  onde há dobras na pele,axilas,pescoço,atras das coxas,juntas,joelhos,cotovelos,sola dos pés). 
O bem estar mental,psicológico,é extremamente importante para que a pessoa se  conscientize de seu estado e se cuide corretamente,aprendendo a lidar com suas emoções. 
A orientação é buscar se acalmar e,procurar ajuda especializada.
Procurar ajuda psicológica é muito importante ao receber o diagnóstico de diabetes.





 
 
 
 
Pense Magro - pensemagro@pensemagro.com.br - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Tudonanet